CLIPPING

Anielle Franco quer expandir ações afirmativas no ensino superior e leva propostas ao MEC

27/01/2023 09:02

Ministra de Igualdade Racial se reuniu com o titular da Educação, Camilo Santana, nesta quinta (26)



Foto ilustrativa: A ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, e o o ministro da Educação, Camilo Santana - Rithyele Dantas/Ministério da Igualdade Racial/Divulgação

A ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, se reuniu com o chefe da pasta da Educação, Camilo Santana, para apresentar um pacote de propostas para a ampliação de ações afirmativas em universidades e institutos federais do Brasil.

O encontro ocorreu na tarde desta quinta-feira (26), em Brasília. Entre as ideias apresentadas por Anielle está o uso de dados da Lei de Cotas —integrando informações da pós-graduação, de instituições de ensino superior e do sistema de seleção, como Enem e Sisu— para avaliar resultados e efeitos do programa.

Isso incluiria a criação de um comitê gestor interministerial, com representantes das duas pastas, que atuaria na integração, produção e monitoramento dos dados.

Além disso, a ministra defende a ampliação de bolsas no âmbito das ações afirmativas e de políticas de assistência estudantil, como auxílio no transporte, alimentação, moradia, compra de livros e materiais.

"O trabalho conjunto entre o Ministério da Igualdade Racial e o da Educação é essencial para conseguirmos avançar nas políticas de ações afirmativas, que transformaram o Brasil e são a maior política de reparação da história do país", afirma Anielle Franco.

E segue: "Queremos ampliar o acesso de pessoas negras às instituições de ensino e aprimorar a lei para garantir condições de entrada e permanência nesses espaços."

Durante o encontro, também foi proposto a inclusão das ações afirmativas como um critério obrigatório na avaliação quadrienal dos programas de pós-graduação realizada pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

Anielle defendeu ainda a recriação do Comitê de Acompanhamento e Avaliação das Reservas de Vagas nas Instituições Federais de Educação Superior e de Ensino Técnico de Nível Médio por meio de uma ação conjunta entre os ministério e a Funai (Fundação Nacional dos Povos Indígenas).

Além dos ministros, estavam presentes a secretária de Educação Continuada, Alfabetização de Jovens e Adultos, Diversidade e Inclusão, Zara Figueiredo, a secretária de Educação Básica, Kátia Schweickardt, e o secretário de Articulação com os Sistemas de Ensino, Mauricio Holanda Maia.

Fonte: Folha de S.Paulo

Veja também

Inscrições abertas para avaliadores da educação superior até 27 de março.

24/03/2023 10:45

Ensino obrigatório de História e Cultura Afro-brasileira faz 20 anos

24/03/2023 10:39

Avaliação: prazo para informar dados de 2021 é prorrogado

24/03/2023 10:29

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOVIDADES

Artigos, notícias e informativos sobre legislação da área da educação



CONTATO

SEPN 516 Norte, Bloco D, Lote 9,

Edifício Via Universitas, 4° andar

CEP 70.770-524 - Brasília - DF

Entrada pela via W2

(61) 3349.3300

(61) 3347.4951

(61) 3030.2200

(61) 9.9370.3311

abruc@abruc.org.br

REDES SOCIAIS

COPYRIGHT © 2018 ABRUC. A ABRUC não é responsável pelo conteúdo de sites externos.