NOTICIA

Aceleração da recuperação das aprendizagens e melhorias do setor são temas de evento internacional

23/06/2022 12:27


Foto: Luis Fortes/MEC

Discussões acontecem durante a Conferência de Ministros de Educação da América Latina e Caribe/OCDE


Redesenhar a experiência de aprendizagem para reforçar sua relevância e apoiar o desenvolvimento de competências do século XXI. Esse foi o tema debatido no segundo dia de Conferência de Ministros de Educação da América Latina e Caribe/OCDE, realizada nesta quarta-feira (22) pelo Ministério da Educação (MEC) e Ministério das Relações Exteriores (MRE) do Brasil. O secretário de Educação Básica do MEC, Mauro Rabelo, foi o moderador da plenária. 

Durante a abertura, o ministro Victor Godoy reforçou a importância das discussões para o fortalecimento da educação no Brasil e demais países da América Latina e Caribe. “É uma honra para o Brasil receber atores internacionais da agenda educacional. Apostamos na troca de experiências e acreditamos que estamos no caminho certo para melhorar a qualidade do ensino na região”, afirmou. 

Em sua participação, o secretário Mauro Rabelo reafirmou o compromisso do Brasil com a aceleração das aprendizagens e apresentou a Política Nacional de Recuperação das Aprendizagens na Educação Básica, lançada por meio de decreto presidencial e que é executada pelo MEC. 

“Essa política é uma resposta do Ministério da Educação do Brasil para auxiliar na recuperação das aprendizagens, já que nosso país foi um dos mais afetados pelo longo fechamento das escolas durante a pandemia. Este encontro, realizado em parceria com o MRE, contribuirá para adequarmos as nossas ações, os nossos projetos, para fortalecer os entes federativos com instrumentos aptos para promover esta recuperação no ensino”, afirmou o secretário. 

A chefe do Centro de Competências da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), El Iza Mohamedou, apresentou dados educacionais de países que compõem o bloco e de outras nações. O foco da apresentação da representante da OCDE foi a importância de se desenvolver nas instituições de ensino, tanto básicas como profissionais, tecnológicas e superiores, as habilidades dos estudantes, com o uso de tecnologia e, principalmente, que sejam entidades incentivadoras de preparação para o mercado de trabalho. 

O ministro de Educação e Ciências do Paraguai, Nicolás Zárate Rojas, também mostrou dados e apresentou a Jornada Escolar Estendida, uma das políticas que fazem parte da reforma educacional que está em desenvolvimento no país.   

Cláudia Costin, chefe de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais da Fundação Getúlio Vargas (FGV), fez uma explanação com o tema ‘Como preparar os jovens brasileiros para a vida, o trabalho e o ensino superior em tempos de mudança’. O foco foi educação inclusiva. Além disso, Cláudia Costin falou de metas estabelecidas pela entidade, até 2030, como assegurar que todas as crianças completem educação primária e secundária de qualidade e equitativa, que conduza a resultados de aprendizagem relevantes e efetivos. 

Semana Brasil-OCDE 

A conferência acontece em paralelo à Semana Brasil-OCDE, organizada pelo Ministério das Relações Exteriores. O evento começou na segunda-feira, 20, e vai até o dia 24 de junho. O governo brasileiro e a OCDE organizaram uma série de eventos de alto nível para promover discussões sobre o Brasil, a América Latina e o Caribe em diversos tópicos. Para mais informações, acesse: https://www.gov.br/mre/pt-br/semana-brasil-ocde

 

 Fonte: Assessoria de Comunicação Social do MEC


4ª Conae debate a respeito de políticas educacionais brasileiras para os próximos 10 anos

02/12/2022 07:59

Definido o cronograma do Censo Superior 2022

02/12/2022 07:54

Comissão de Ciência e Tecnologia aprova Geração Distribuída nas Universidades

02/12/2022 07:52

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOVIDADES

Artigos, notícias e informativos sobre legislação da área da educação



CONTATO

SEPN 516 Norte, Bloco D, Lote 9,

Edifício Via Universitas, 4° andar

CEP 70.770-524 - Brasília - DF

Entrada pela via W2

(61) 3349.3300

(61) 3347.4951

(61) 3030.2200

(61) 9.9370.3311

abruc@abruc.org.br

REDES SOCIAIS

COPYRIGHT © 2018 ABRUC. A ABRUC não é responsável pelo conteúdo de sites externos.