NOTICIA

Ciências Humanas iniciam avaliação de programas

23/05/2022 10:58

As áreas de Antropologia e Arqueologia, Educação e Psicologia vão analisar 326 programas de pós-graduação

As áreas de Avaliação começaram suas atividades para atribuírem notas aos programas de pós-graduação (PPG), como parte da Avaliação Quadrienal 2017-2021. As comissões de Antropologia e Arqueologia, Educação e Psicologia, serão responsáveis por analisar os dados de 326 programas. As três áreas fazem parte da grande área de Ciências Humanas, dentro do Colégio de Humanidades.

Para Antônio Carlos de Souza Lima, coordenador da área de Antropologia e Arqueologia, a manutenção do caráter de forte inserção social e a internacionalização das duas disciplinas foram alguns dos pontos que se destacaram neste quadriênio. Ele afirmou que, mesmo “com todas as intempéries” enfrentadas nos últimos anos, “a equipe vai trabalhar para concluir a análise dos 37 PPG de sua área da melhor maneira possível”.

Na Educação, a principal novidade foram os itens qualitativos da Ficha de Avaliação: seu número dobrou e foi necessário construir um conjunto de critérios para cada um. A informação é de Robert Verhine, coordenador da área. Ele explicou que os dados “vão servir para indicar de forma clara, para todo e qualquer usuário, a justificativa dos resultados produzidos”. A equipe vai analisar 188 programas, sendo 137 acadêmicos e 51 profissionais. Nos últimos anos, o percentual dos que oferecem doutorado em Educação aumentou, assim como o de PPG que se enquadram na modalidade profissional.

Gerson Tomanari, coordenador de Psicologia, contou que sua comissão de consultores está empenhada na avaliação dos 101 programas da área – 87 na modalidade acadêmica e 14 na profissional. Ele lembrou que “em termos de dinâmica de trabalho, a atuação remota é o maior desafio no momento”, mas que estão superando e atuando com afinco. Do seu ponto de vista, a maior adversidade do quadriênio é lidar com os efeitos da pandemia, que afetaram significativamente a rotina estabelecida dos programas de pós-graduação e serão percebidos pela comissão nesse processo.

Quadrienal
Os objetivos da Avaliação Quadrienal são traçar um retrato da pós-graduação brasileira no quadriênio, bem como verificar o desempenho e zelar pela qualidade dos PPG. O procedimento também avalia se as metas educacionais da pós-graduação brasileira foram atingidas, assim como a qualidade da formação de mestres e doutores por esses programas. O trabalho analisa ainda a produção intelectual e, a partir de um diagnóstico, contribui para a evolução e melhoria desse cenário.

Ao todo, serão avaliados 4.523 programas de pós-graduação, sendo 1.456 no Colégio de Ciências da Vida, 1.552 no de Ciências Exatas, Tecnológicas e Multidisciplinar e 1.515 no de Humanidades. Participarão do processo 1.659 consultores, além dos 147 coordenadores de área – três por área de Avaliação.

Legenda das imagens:
Banner e imagem dentro da matéria: Imagem ilustrativa (Foto: iStock/Razvan)

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) é um órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC).


Nota Oficial: Restrições orçamentárias e financeiras impostas à CAPES

07/12/2022 08:44

ABRUC, COMUNG, ACAFE e SINDIMAN se reuni com o Grupo de Trabalho da Educação, da Equipe de Transição

07/12/2022 08:41

Estudos Educacionais: Pesquisa Inep aborda educação superior, nesta quarta (7), às 15h

07/12/2022 08:38

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOVIDADES

Artigos, notícias e informativos sobre legislação da área da educação



CONTATO

SEPN 516 Norte, Bloco D, Lote 9,

Edifício Via Universitas, 4° andar

CEP 70.770-524 - Brasília - DF

Entrada pela via W2

(61) 3349.3300

(61) 3347.4951

(61) 3030.2200

(61) 9.9370.3311

abruc@abruc.org.br

REDES SOCIAIS

COPYRIGHT © 2018 ABRUC. A ABRUC não é responsável pelo conteúdo de sites externos.