NOTICIA

Enem: Parâmetros dos itens são divulgados de forma inédita

11/02/2022 10:53

Dados da Teoria de Resposta ao Item (TRI) permitem estimar proficiências dos participantes e posicionar tanto itens quanto inscritos em uma escala.


Pela primeira vez na história do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), os parâmetros do modelo de Teoria de Resposta ao Item (TRI) foram tornados públicos no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em mais um movimento de valorização da transparência. Os três parâmetros — discriminação, dificuldade e acerto casual — permitem estimar a proficiências dos participantes e posicioná-los, assim como os itens (questões), em uma escala interpretável.

Os parâmetros nunca foram divulgados desde que o exame passou a adotar a TRI, em 2009. Os dados eram acessíveis apenas por meio do Serviço de Acesso a Dados Protegidos (Sedap) do Inep e somente após cinco anos da aplicação. Inicialmente, o Inep torna públicos os parâmetros do Enem 2020, mas há intenção de divulgar as demais edições, progressivamente, conforme a disponibilidade da equipe para preparar e tabular os dados.

O público-alvo dessa categoria de informação são os pesquisadores que também têm interesse pelos microdados e pelas sinopses estatísticas, conjuntos de dados que permitem um aprofundamento nos dados do exame. “A iniciativa de divulgar os parâmetros visa garantir mais transparência aos processos do Inep. Esse movimento perpassa todas as ações da atual gestão do Inep, que tem como foco a governança e a inovação”, defende o presidente do Inep, Danilo Dupas.

TRI – Os procedimentos de cálculo das notas dos participantes e de análise dos itens no Enem têm como base a Teoria de Resposta ao Item. A TRI é um conjunto de modelos matemáticos que busca representar a relação entre a probabilidade de o participante responder corretamente a uma questão, seu conhecimento na área em que está sendo avaliado e as características (parâmetros) dos itens.

Um aspecto importante da TRI é que ela considera a particularidade de cada item. Assim, as notas não dependem do total de itens da prova, mas de cada item que a compõe. Dessa forma, duas pessoas com a mesma quantidade de acertos na prova são avaliadas de forma distintas a depender de quais itens estão certos e errados e podem, assim, ter notas diferentes.

Parâmetros – O modelo matemático da TRI usado no Enem possui três parâmetros que expressam as informações do item, essenciais para avaliar suas características e, consequentemente, a medida do conhecimento. São eles:

  • Parâmetro de discriminação: é o poder de discriminação que cada questão possui para diferenciar os participantes que dominam dos participantes que não dominam a habilidade avaliada naquela questão.
  •  Parâmetro de dificuldade: associado à dificuldade da habilidade avaliada na questão — quanto maior seu valor, mais difícil é a questão. Ele é expresso na mesma escala da proficiência. Em uma prova de qualidade, devemos ter questões de diferentes níveis de dificuldade para avaliar adequadamente os participantes em todos os níveis de conhecimento.
  • Parâmetro de acerto casual: em provas de múltipla escolha, um participante que não domina a habilidade avaliada em uma determinada questão da prova pode responder corretamente a um item devido ao acerto casual. Assim, esse parâmetro representa a probabilidade de um participante acertar a questão não dominando a habilidade exigida.

É por meio dos parâmetros dos itens que se torna possível obter a nota do participante de modo objetivo, e participantes com exatamente o mesmo padrão de respostas apresentam exatamente as mesmas notas. O método utilizado para o cálculo da nota é o Expected a Posteriori (EAP). No Guia Entenda sua Nota no Enem, há um tópico específico sobre a estimação dos parâmetros dos itens, detalhando, inclusive, o modelo matemático adotado.

A prova do Enem é constituída por um conjunto de 45 itens com parâmetros. São eles que definem os valores de mínimo e máximo da prova. Assim, quando esta é composta por itens fáceis, seu máximo de pontos tenderá a ser mais baixo e, quando ela é composta com itens difíceis, o mínimo tenderá a ser mais alto.

A partir de pré-testagens nacionais e de algumas aplicações iniciais do Enem, o Inep obteve os valores dos parâmetros de milhares de questões, que compõem o banco de itens para cada uma das quatro áreas. Com base nessas informações, as questões são posicionadas em uma escala com interpretação pedagógica.

O posicionamento de cada questão nos níveis da escala se dá por meio de critérios probabilísticos, os quais garantem que somente participantes com proficiência igual ou maior que a daquele nível possuem alta probabilidade de responder corretamente às questões que estão nesse nível e em níveis inferiores. Geralmente, o posicionamento do item está um pouco acima do parâmetro de dificuldade. Isso porque a questão é sempre posicionada no valor da régua em que a probabilidade de acerto está próxima de 0,65, valor que representa alta probabilidade de participantes nesse nível dominarem o conteúdo da questão.

Questões pedagogicamente mais fáceis são posicionadas na parte inferior da régua e aquelas pedagogicamente mais difíceis, na parte superior. O grande diferencial da TRI é que questões e participantes são posicionados na mesma régua. O Inep tem uma escala para cada área do conhecimento.

 

Acesse a planilha com os parâmetros do Enem 2020

Confira o Guia Entenda sua Nota no Enem

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Inep


Nota Oficial: Restrições orçamentárias e financeiras impostas à CAPES

07/12/2022 08:44

ABRUC, COMUNG, ACAFE e SINDIMAN se reuni com o Grupo de Trabalho da Educação, da Equipe de Transição

07/12/2022 08:41

Estudos Educacionais: Pesquisa Inep aborda educação superior, nesta quarta (7), às 15h

07/12/2022 08:38

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOVIDADES

Artigos, notícias e informativos sobre legislação da área da educação



CONTATO

SEPN 516 Norte, Bloco D, Lote 9,

Edifício Via Universitas, 4° andar

CEP 70.770-524 - Brasília - DF

Entrada pela via W2

(61) 3349.3300

(61) 3347.4951

(61) 3030.2200

(61) 9.9370.3311

abruc@abruc.org.br

REDES SOCIAIS

COPYRIGHT © 2018 ABRUC. A ABRUC não é responsável pelo conteúdo de sites externos.