CLIPPING

Enem: Nas redes sociais, candidatos reclamam de notas e pedem revisão

14/02/2022 15:54


Após o MEC (Ministério da Educação) ter antecipado a divulgação das notas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 11 para 9 de fevereiro, estudantes foram às redes sociais para apontar erros, questionar notas baixas e pedir a revisão dos resultados, usando hashtags como #RevisaInep E #RevisaEnem.


Os candidatos se queixam de redução principalmente na nota de redação. Uma delas contou ao UOL que chegou a escrever para o ministro Milton Ribeiro, no Twitter, mas foi bloqueada. Procurado pela reportagem, o MEC não respondeu.


Um dos candidatos preocupados é Nicolas Tourinho, 18, morador de Belém, que viu a pontuação da redação cair de 900 em 2020 para 460 no exame de 2021 —nota completamente diferente dos 920 pontos estimados pela professora do cursinho que frequentava.


Nicolas quer estudar ciências sociais na UFPA (Universidade Federal do Pará) ou na UEPA (Universidade Estadual do Pará). Mas com a nota da redação mais baixa, acredita que não sabe se conseguirá. "Sou um homem trans e não tenho muito apoio para a minha transição. Então, o pouco dinheiro que ganho trabalhando como freelancer eu uso pra pagar terapia e coisas relacionadas à minha transição", explica.


Ele concluiu o ensino médio em 2020 e fez um cursinho online para o Enem. Hoje, avalia que não teria condições financeiras para continuar pagando pelos estudos.


A estudante Amanda dos Santos, 18, que vive no Recife, diz que levou um susto com as pontuações da prova, principalmente da redação: viu uma queda de 200 pontos da prova de 2020 para a de 2021 (620 para 420). Ela decidiu, então, escrever uma mensagem privada no Twitter para o ministro da Educação, Milton Ribeiro, para pedir ajuda. Ela conta, porém, que foi bloqueada.


No texto, ela argumentou que "existem reclamações de vários jovens". "Acho que houve alguma troca das notas", sugeriu. Ela não teve retorno.

"Espero que ele possa reavaliar a sua decisões de se manter neutro", afirmou ao UOL, depois de se dar conta do bloqueio.


Em dúvida se vai cursar psicologia ou jornalismo, Amanda conta que saiu do ensino médio em 2020 direto para o cursinho e se "preparou muito" para a redação. "Não tem como alguém regredir tanto depois de apenas um ano."


Natural de Araripina, em Pernambuco, Mateus Oliveira é mais um estudante a questionar a nota da redação.


Em 2020, quando saiu do ensino médio, a pontuação dele foi 940. Em 2021, caiu para 480, mesmo fazendo cursinho preparatório para o Enem e um curso específico de redação há quatro anos. "Tenho certeza que tem algo de errado, pois me preparei muito bem para esse Enem, principalmente em redação", conta. "Tinha certeza absoluta que minha nota ia ser maior que 900 pontos."


Desde a infância, o sonho de Mateus é estudar medicina —curso que exige altas notas. Além do Enem, ele presta vestibular em universidades públicas e em algumas privadas, com o intuito de conseguir apoio financiero do Fies (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior) com a nota do Enem.


UNE pede posicionamento e estudantes se preocupam com Sisu

No Twitter, a UNE (União Nacional dos Estudantes) solicitou ontem (10) que o Inep revise as notas do Enem. "Queremos um posicionamento urgente do Inep e do MEC. Não basta ter feito as últimas edições do ENEM serem as mais desiguais, o MEC insiste no descaso com os estudantes", escreveu a organização.

As inscrições do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) abrem na próxima terça-feira (15) e vão até as 23h59 do dia 18. O programa oferece 221.790 vagas para ingresso em instituições públicas de ensino superior por meio do Enem. A preocupação dos estudantes é de que os possíveis erros não sejam corrigidos a tempo e o ano de estudo seja perdido.


O UOL procurou o Ministério da Educação na manhã de hoje e no início da tarde, por telefone e e-mail, e não teve retorno até a publicação desta reportagem. O espaço está aberto para atualizações.


Resultado adiantado


O ministro Milton Ribeiro anunciou a antecipação do resultado do Enem na própria quarta-feira (9) —as notas foram divulgadas às 19h. Os candidatos, no entanto, relataram dificuldades e falhas técnicas assim que tentaram acessar as notas na "Página do Estudante".


Outros disseram que o resultado não aparecia. Inicialmente, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) havia previsto a divulgação das notas nesta última sexta-feira (11).


Na mesma noite, o Inep —responsável pela prova— disse que os resultados individuais (notas) dos participantes do Enem já haviam sido calculados e estavam prontos para divulgação. O Inep afirmou que a base de dados estava sendo normalmente e que tudo estaria normalizando "nas próximas horas".



Veja também

4ª Conae debate a respeito de políticas educacionais brasileiras para os próximos 10 anos

02/12/2022 07:59

Definido o cronograma do Censo Superior 2022

02/12/2022 07:54

Comissão de Ciência e Tecnologia aprova Geração Distribuída nas Universidades

02/12/2022 07:52

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOVIDADES

Artigos, notícias e informativos sobre legislação da área da educação



CONTATO

SEPN 516 Norte, Bloco D, Lote 9,

Edifício Via Universitas, 4° andar

CEP 70.770-524 - Brasília - DF

Entrada pela via W2

(61) 3349.3300

(61) 3347.4951

(61) 3030.2200

(61) 9.9370.3311

abruc@abruc.org.br

REDES SOCIAIS

COPYRIGHT © 2018 ABRUC. A ABRUC não é responsável pelo conteúdo de sites externos.