CLIPPING

Trabalho, Previdência e Assistência: Comissão debate propostas que tratam da aprendizagem para jovens

07/06/2022 12:29

Deputados irão discutir projeto que cria o Estatuto do Aprendiz e MP que estimula o emprego para mulheres e jovens

Moacir Evangelista/Sistema Fibra
Economia - indústria e comércio - sistema S Sesi Senai aprendizagem industrial formação qualificação profissional ensino técnico profissionalização trabalho recursos humanos jovens
Para autores do projeto, legislação sobre aprendizagem está desatualizada

A comissão especial destinada a analisar o Projeto de Lei 6461/19, que institui o Estatuto do Aprendiz, realiza debate na quarta-feira (8) sobre a proposta, além de discutir o teor da Medida Provisória 1116/22, que também trata do tema.

A reunião será realizada às 15 horas, em local a ser definido, e poderá ser acompanhada de forma virtual pelo e-Democracia


O PL 6461/19 estabelece, entre outras coisas, condições sobre os contratos de trabalho, cotas para contratação, formação profissional e direitos dos aprendizes. A proposta é de autoria do deputado André de Paula (PSD-PE) e mais 25 parlamentares. Para os autores, a legislação sobre o assunto está desatualizada e já não oferece os incentivos adequados para a contratação de jovens, a parcela da população mais atingida pelo desemprego.


Já a MP 1116/22, do Poder Executivo, institui o Programa Emprega + Mulheres e Jovens, para inserção e manutenção desse público no mercado de trabalho.


A reunião foi pedida pelos deputados Felipe Rigoni (União-ES) e Marco Bertaiolli (PSD-SP), respectivamente presidente e relator da comissão.


Debatedores

Confirmaram presença na audiência:

- o superintendente da  Federação Brasileira de Associações Socioeducacionais de Adolescentes, Antonio Roberto Silva Pasin;
- o diretor-executivo do Centro de Integração Empresa Escola, Humberto Casagrande;
- o diretor-executivo da Rede Cidadã, Fernando Almeida Alves;
- o presidente da Bittar Educação e Patrono do Instituto João Bittar, Netto Bittar;
- a procuradora do Ministério Público do Trabalho e coordenadora Nacional do combate à exploração do trabalho da criança e do adolescente, Ana Maria Villa Real; e
- o representante do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho, o auditor fiscal do trabalho Ramon de Faria Santos.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Veja também

4ª Conae debate a respeito de políticas educacionais brasileiras para os próximos 10 anos

02/12/2022 07:59

Definido o cronograma do Censo Superior 2022

02/12/2022 07:54

Comissão de Ciência e Tecnologia aprova Geração Distribuída nas Universidades

02/12/2022 07:52

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOVIDADES

Artigos, notícias e informativos sobre legislação da área da educação



CONTATO

SEPN 516 Norte, Bloco D, Lote 9,

Edifício Via Universitas, 4° andar

CEP 70.770-524 - Brasília - DF

Entrada pela via W2

(61) 3349.3300

(61) 3347.4951

(61) 3030.2200

(61) 9.9370.3311

abruc@abruc.org.br

REDES SOCIAIS

COPYRIGHT © 2018 ABRUC. A ABRUC não é responsável pelo conteúdo de sites externos.